TERÇA A DOMINGO
10H // 13H — 14H // 18H
ENCERRA SEGUNDA
SUBSCREVER NEWSLETTER
Todos os direitos reservados
© AMJP . 2020  /  ficha técnica
Exposições // PASSADO

 

Exposição:
Os livros de Júlio Pomar
Itinerância da leitura, escrita, pintura

Curadoria:
Mariana Pinto dos Santos

Inauguração:
05. 07. 2021, segunda-feira, das 10h às 18h

 

05 Julho 2021 – 10 Outubro 2021

 

O Atelier-Museu Júlio Pomar/EGEAC inaugura a exposição “Os livros de Júlio Pomar. Itinerância da leitura, escrita, pintura”, com curadoria de Mariana Pinto dos Santos, no dia 5 de Julho, segunda-feira, das 10h às 18h.

Desde cedo, Júlio Pomar estabeleceu uma relação entre a sua pintura e a literatura que lia ou que os seus amigos ou contemporâneos escreviam, traduziam, editavam. Num texto sobre Cardoso Pires, escreveu que «literatura e arte eram coisas perfeitamente indissociáveis».

Não só fez várias capas de livros, como também desenhou e pintou variadas obras literárias.

Muitos dos seus trabalhos não “ilustram”: não querem iluminar ou revelar a obra literária com que se relacionam, mas sim continuá-la por outros meios. São «variações», para usar um termo do artista.

Os livros, as pinturas e os desenhos nesta exposição mostram os itinerários de Júlio Pomar entre a leitura, escrita e pintura, considerando a leitura como etapa primordial, um pre-texto para a pintura. A relação entre texto e imagem é sublinhada pela transcrição nas paredes do AMJP de excertos de algumas das obras literárias ou poéticas que os seus trabalhos evocam, numa intervenção visual do artista Horácio Frutuoso.

Propõe-se uma exposição antológica dos livros de Júlio Pomar, entendidos num sentido lato: os livros que fizeram parte do seu imaginário pictórico, os livros que pintou/desenhou, os seus livros e edições de artista, e os seus escritos poéticos e sobre pintura.

Entre as obras de Júlio Pomar apresentadas, poder-se-ão ver exemplos das que abordam os temas de D. Quixote e Ulisses, duas das suas relações literárias mais duradouras e profícuas, mas também as que derivam de obras de Cardoso Pires, Ferreira de Castro, Tolstoi, Aquilino Ribeiro, Maria Velho da Costa, Malcolm Lowry, Jorge Luís Borges, Castro Soromenho, Eça de Queiroz, Dante, Carlos de Oliveira, Lewis Carroll, Fernando Pessoa, Edgar Allan Poe, Richard Zimmler, entre outros, incluindo desenhos e pinturas inéditos. Através do percurso aqui proposto desenha-se também uma trama na qual se vislumbra, por via da relação entre o literário e o pictórico, uma história cultural e política, pessoal e colectiva.

No decurso da exposição publicar-se-á um catálogo [com edição do Atelier-Museu Júlio Pomar/ Documenta] com textos de vários autores.

Mariana Pinto dos Santos é historiadora da arte e curadora independente. É investigadora integrada do Instituto de História da Arte da NOVA FCSH, onde coordena o grupo Teoria da Arte, Historiografia e Crítica. É editora das Edições do Saguão.

 

  voltar