TERÇA A DOMINGO
10H // 13H — 14H // 18H
ENCERRA SEGUNDA
ENTRADA GERAL: 2€
Domingo e Feriados 10h-13h: entrada gratuita para Residentes de Lisboa
SUBSCREVER NEWSLETTER
Todos os direitos reservados
© AMJP . 2016  /  ficha técnica

(ver edição mais recente da pareceria)

2018-2019

4ª Edição da Parceria Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC e Residency Unlimited, NY


Artista vencedor 2018-2019: Von Calhau!

Prosseguindo a sua política de apoio ao desenvolvimento artístico e à investigação no domínio das artes, o Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC, em parceria com a RU – Residency Unlimited, NY, proporciona anualmente, a um artista português, uma residência artística com 3 meses de duração (90 dias), naquela instituição nova-iorquina.

O artista é proposto e nomeado por um júri independente de reconhecido mérito, este ano composto por João Fernandes, Luiza Teixeira de Freitas e Sara Antónia Matos que escolheu a dupla de artista Von Calhau! como residente da 4ª edição desta parceria, a qual terá lugar entre Fevereiro e Abril de 2018, em Nova Iorque.

Na nomeação desta artista, além da consistência do trabalho desenvolvido pela mesma, foi tido em conta se está no momento oportuno da sua carreira para beneficiar do programa e relações de networking providenciais pela RU – Residency Unlimited, NY.

Residency Unlimited (RU) é uma estrutura sedeada em Nova Iorque, que opera no campo das artes e que promove o intercâmbio entre profissionais, nacionais e internacionais, através dos seus programas exclusivos de residências. Indo além do modelo tradicional de Estúdio, a RU forja parcerias estratégicas com instituições colaboradoras para oferecer residências flexíveis e adaptadas às metas e necessidades individuais de cada artista/curador.

www.residencyunlimited.org
https://www.facebook.com/residencyunlimited

 

 

Von Calhau! nasceu em 2006 no Porto. É o trabalho desenvolvido em bicomunhão prática por Marta Ângela e João Alves. Tem sido apresentado nas formas reconhecíveis de música, texto, artes visuais, performance entre outras e nas formas não reconhecíveis de rombudagens ambivalentes. Das últimas apresentações destacam-se Oximoroboro Volta Subicida na Culturgest em 2015, em 2016 Rotornariz na Galeria Pedro Alfacinha, ano em que editaram Ú, com selo do editor belga Kraak, tendo sido o disco apresentado em locais como Cafe Oto, De Player ou no Festival LAFMS Uncanny Valley.  Em 2017 apresentaram a performance Tau-Tau, dentro da programação da Bienal BO.CA que foi re-apresentado no Sesc Pompeia em São Paulo no Festival Videobrasil. Em 2018 apresentaram a exposição e performance Phantom Blot Back to Attack / Mancha Negra Volta a Atacar no Kunstraum, em Londres e a performance O Praner de Urizar no Museu de Serralves. Edições incluem: NN (ed. Serralves, 2011); O Rato Retórico Ritualiza Rôto o Rutilo (ed. Culturgest, 2015) e Ú (ed. Kraak, 2016), entre outras. 

 


Composição do Júri

João Fernandes

Sub-director do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madrid

Luiza Teixeira de Freitas

Curadora independente

Sara Antónia Matos

Directora do Atelier-Museu Júlio Pomar

 

2017-2018

3ª Edição da Parceria Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC e Residency Unlimited, NY


Artista vencedor 2017-2018: Catarina de Oliveira

Prosseguindo a sua política de apoio ao desenvolvimento artístico e à investigação no domínio das artes, o Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC, em parceria com a RU – Residency Unlimited, NY, proporciona anualmente, a um artista português, uma residência artística com 3 meses de duração (90 dias), naquela instituição nova-iorquina.

O artista é proposto e nomeado por um júri independente de reconhecido mérito, este ano composto por João Silvério, Margarida Mendes e João Marçal (vencedor da 2ª edição) que, em conjunto com o Atelier-Museu, escolheu Catarina de Oliveira como residente da 3ª edição desta parceria, a qual terá lugar entre Fevereiro o Abril de 2017, em Nova Iorque.

Na nomeação desta artista, além da consistência do trabalho desenvolvido pela mesma, foi tido em conta se está no momento oportuno da sua carreira para beneficiar do programa e relações de networking providenciais pela RU – Residency Unlimited, NY.

Residency Unlimited (RU) é uma estrutura sedeada em Nova Iorque, que opera no campo das artes e que promove o intercâmbio entre profissionais, nacionais e internacionais, através dos seus programas exclusivos de residências. Indo além do modelo tradicional de Estúdio, a RU forja parcerias estratégicas com instituições colaboradoras para oferecer residências flexíveis e adaptadas às metas e necessidades individuais de cada artista/curador.

www.residencyunlimited.org
https://www.facebook.com/residencyunlimited


 

 

Catarina de Oliveira vive e trabalha em Lisboa. Em 2009, completou a licenciatura em Artes Plásticas da Goldsmiths College (UK), e em 2012 o mestrado em Artes Plásticas do Piet Zwart Institute (NL). Esteve recentemente em residência na Gasworks, em Londres com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi também artista em residência na Triangle France (FR), no Watermill Center (EUA) e na Kunsthuis SYB (NL), entre outras. Das exposições a solo e duo recentes, destacam-se “A Devorar o Contíguo” na Quadrum (PT), e “Né” no TANK Art Space (FR). Mostras colectivas recentes incluem “Extática Esfinge no CIAJG (PT), “ Terra Nubilus” na Aachen Kunstverein (NL), “Performance Day #2: Le Musée Permormé” em La Ferme du Buisson (FR).

 


Composição do Júri



João Marçal

João Marçal (Coruche, 1980) vive e trabalha no Porto. O seu trabalho desenvolve-se dentro do território da pintura, posicionando-se sobretudo entre uma prática de apropriação e a exploração do mediumno seu sentido mais autónomo, abstracto. Estudou na Faculdade de Belas Artes do Porto onde concluiu a licenciatura em Artes Plásticas – Pintura (1999-2004) e o mestrado em Práticas Artísticas Contemporâneas (2006-2008). Entre outros, frequentou os programas de residência artística, RU-Residency Unlimited em Nova Iorque (2017) e Residence à l’Octroi em Tours (2015). Expõe regularmente desde 2003, tendo mostrado recentemente o seu trabalho em locais como: Pneuma (Lisboa), MAAT (Lisboa), Galeria Municipal Almeida Garrett (Porto), Caribbeing House (Brooklyn, NY), The Clemente (Nova Iorque).



João Silvério

João Silvério nasce em 1962. Mestre em Estudos Curatoriais pela Faculdade Belas-Artes da Universidade de Lisboa.
É curador da coleção de arte contemporânea da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. (www.flad.pt)
Inicia a sua actividade como curador independente em 2003, trabalhando com colecções de arte contemporânea públicas e privadas.
Foi Presidente da Secção Portugesa da AICA – Associação Internacional de Críticos de Arte,  desde Março de 2013 até Dezembro de 2015.



Margarida Mendes

Margarida Mendes dirigiu entre 2009 e 2015 o espaço de projectos ‘The Barber Shop’ em Lisboa, onde coordenou um programa de seminários e residências dedicado à investigação artística, filosófica e ecológica. Em 2016 integrou na equipa curatorial da 11Gwangju Biennale, na Coreia do Sul, e correntemente trabalha no CA2M Madrid no projecto educacional escuelita.

 

2016-2017

2ª Edição da Parceria Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC e Residency Unlimited, NY

Artista vencedor 2016-2017: João Marçal

Prosseguindo a sua política de apoio ao desenvolvimento artístico e à investigação no domínio das artes, o Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC, em parceria com a RU – Residency Unlimited, NY, proporciona anualmente, a um artista português, uma residência artística com 3 meses de duração, naquela instituição nova-iorquina. O artista é proposto e nomeado por um júri independente de reconhecido mérito, este ano composto pelo curador João Ribas, pelo curador Miguel Wandschneider e pelo artista André Cepeda que, em conjunto com o Atelier-Museu, escolheu por maioria João Marçal como residente da segunda edição desta parceria, a qual terá lugar entre Março e Maio de 2017.

É de salientar o interesse das nomeações apresentadas, tendo as mesmas suscitado um debate aceso entre o Júri que, na nomeação e escolha dos artistas, teve em conta a adequação dos seus perfis e percursos artísticos à situação da residência.

Assim, na nomeação de João Marçal foi sublinhado o benefício da contextualização do seu trabalho no meio nova-iorquino, além da expectativa de que uma estadia de 3 meses em Nova Iorque tenha consequências positivas no próprio desenvolvimento do trabalho de João Marçal. Além disso, foi considerado decisivo o “momento oportuno” em que o artista se encontra, relativamente à sua carreira, para beneficiar do programa e relações de networking providenciadas pela RU – Residency Unlimited, NY.

A Residency Unlimited (RU) é uma estrutura sedeada em Nova Iorque, que opera no campo das artes e que promove o intercâmbio entre profissionais, nacionais e internacionais, através dos seus programas exclusivos de residências. Indo além do modelo tradicional de Estúdio, a RU forja parcerias estratégicas com instituições colaboradoras para oferecer residências flexíveis e adaptadas às metas e necessidades individuais de cada artista/curador.

www.residencyunlimited.org
https://www.facebook.com/residencyunlimited

 

 

João Marçal (Coruche, 1980), vive e trabalha no Porto. É licenciado em Pintura (2004) pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Em 2008 termina o Mestrado em Práticas Artísticas Contemporâneas, também na FBAUP.

Desde 2003 apresenta regularmente a sua obra em exposições individuais e colectivas, em contextos nacionais e internacionais. Das últimas exposições individuais destacam-se: “IVRE” (c/ Jéremy Pajeanc), no Ar Sólido em Lisboa, “Lhotse Summit”, no Octroi de Tours, “Quarto”, na Galeria Braça Brandão em Lisboa, “Goin’ Blind”, no Parkour em Lisboa, “We’re All Alone”, na Galeria Adhoc em Vigo, “D.ª Maria Amélia”, na Galeria Nuno Centeno no Porto. Das exposições podem destacar-se: “Unfolding Modernisms (for future thoughts)”, na Invaliden 1 Galerie em Berlim, “SUB-40”, na Galeria da Biblioteca Almeida Garrett no Porto, “A Entrevista Perpétua”, no Edifício AXA / Fundação de Serralves, no Porto; “Collecting Collections and Concepts”, na Fábrica ASA em Guimarães; “Meet me round the corner (in five minutes)”, no Spike Island em Bristol. Colaborou em mostras colectivas e desenvolveu projectos individuais para espaços independentes como: Salão Olímpico, PêSSEGOpráSEMANA, IN-TRANSIT, Laboratório das Artes, Mad Woman In The Attic, Espaço Campanhã, Espaço Avenida, Sismógrafo, A Certain Lack of Coherence e Parkour.

Desde 2005, desenvolve um projecto musical sob o pseudónimo de Marçal dos Campos. Até ao momento, produziu e editou seis álbuns de originais, todos eles edições do autor.

 

2015-2016

1ª Edição da Parceria Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC e Residency Unlimited, NY


Artista vencedor 2015-16: André Cepeda

Prosseguindo a sua política de apoio ao desenvolvimento artístico e à investigação no domínio das artes, o Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC, em parceria com a RU – Residency Unlimited, NY, proporciona anualmente, a um artista português, uma residência artística com 3 meses de duração, naquela instituição nova-iorquina. O artista é proposto e nomeado por um júri independente de reconhecido mérito, este ano composto por Alexandre Melo, Bruno Marchand e Delfim Sardo que, em conjunto com o Atelier-Museu, escolheu André Cepeda como artista residente da primeira edição desta parceria, a qual terá lugar entre Maio e Julho de 2016.

É de salientar o interesse das nomeações apresentadas, tendo as mesmas suscitado um debate de elevada pertinência entre o Júri que, na nomeação e escolha dos artistas teve em conta a adequação dos seus perfis e percursos artísticos à situação da residência.
Assim, na nomeação de André Cepeda, além da consistência do trabalho artístico desenvolvido pelo mesmo, foi considerado decisivo o momento oportuno da carreira em que o artista se encontra para beneficiar do programa e relações de networking providenciadas pela RU – Residency Unlimited, NY.

A Residency Unlimited (RU) é uma estrutura sedeada em Nova Iorque, que opera no campo das artes e que promove o intercâmbio entre profissionais, nacionais e internacionais, através dos seus programas exclusivos de residências. Indo além do modelo tradicional de Estúdio, a RU forja parcerias estratégicas com instituições colaboradoras para oferecer residências flexíveis e adaptadas às metas e necessidades individuais de cada artista/curador.


Informações adicionais
Assessoria de Imprensa (AMJP): Pedro Faro
presspomar@gmail.com
www.residencyunlimited.org
https://www.facebook.com/residencyunlimited


Para mais informações, descarregar o Press Release

André Cepeda nasceu em 1976, em Coimbra. Vive e trabalha no Porto. Frequentou o curso de fotografia na École des Art d’Ixelles de Bruxelas. Colaborou com diversas instituições como os Encontros de Fotografia de Coimbra, Centro Português de Fotografia e Fundação Ílidio Pinho, onde foi responsável pelo tratamento e digitalização de imagens do projecto www.anamnese.pt.

Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, residência de artista na Faap, São Paulo, 2012. Esteve na Shortlist do Paul Huf Award, Foam Fotografiemuseum Amsterdão, 2011, no Prémio BESPhoto, 2010 e nos Prémios EDP - Novos Artistas em 2007. Desde 1999 que expõe regularmente em Portugal e no estrangeiro.  e fez Residências de Artista e recebe encomendas institucionais, da qual se destaca a Trienal de Arquitectura de Lisboa 2010, Fundação EDP em 2013 e Fundação de Serralves, 2014

Das suas exposições individuais destacam-se: Rien, Centro Cultural Vila Flor, Guimarães, 2014; Kanal, Standard Delux, Laussane, 2014; Explicação da Lâmpada, Galeria Pedro Oliveira, Porto 2014; Rien, Museu do Neo Realismo, Vila Franca de Xira, 2013; Ontem, Gallery INVALIDEN, Berlim, Alemanha, 2012; Kanal, com Eduardo Matos, Espace Photographique Contretype, Bruxelas, 2012 e Standard Delux, Laussanne, Suiça; 2011, Centro de Artes Visuais, Coimbra, 2011; Ontem, Espace Photographique Contretype, Bruxelas, Bélgica, 2010; BesPhoto 2010, Museu Berardo, CCB, Lisboa, 2010; River, Galeria Pedro Cera, Lisboa, 2009;

Das suas exposições colectivas, destacam-se: "O Processo SAAL: Arquitectura e participação 1974 – 1976", Fundação de Serralves, 2014; "Col.", CGAC - Centro Galego de Arte Contemporânea, Santiago de Compustela, 2014; Lei de Ohm, Fundação EDP, European Photo Exhibition Award 02, Fundação Gulbenkian, Paris, 2014; Lisboa 2014; I Bienal de Fotografia do MASP/Coleção Pirelli, São Paulo, 2013; Alternativa 2012, Wyspa Institute of Art, Gdansk, Polonia, 2012; Wherever I Lay My Camera Down is Home, Photographic Festival in Rome, Roma, 2011; Ré-collection, Espace Photographique Contretype, Bruxelas, Bélgica, 2010; Impresiones Y comentários - Fotografia Contemporánea Portuguesa, na Fundació Foto Colectania, Barcelona, Espanha, 2010; Mostra de Video Arte e Fotografia Portuguesa no Centro de Artes Helio Oiticica, Rio de Janeiro, Brasil, 2010; Paraísos Indómitos, Marco Museu de Arte Contemporânea de Vigo, Espanha, 2008; Where are you from?, Faulconer Gallery, Iowa, EUA, 2008; Uma Extensão do Olhar (Colecção PLMJ), Centro de Artes Visuais, Coimbra, 2005. 

Está representado  em diversas colecções públicas e privadas.