Acervo

O Atelier-Museu Júlio Pomar conta com um acervo de várias centenas de obras, doadas pelo artista à Fundação Júlio Pomar e depositadas por esta no Atelier-Museu, ou adquiridas pela instituição ao longo dos seus anos de atividade, com o intuito de ampliar as possibilidades de abordagem e compreensão da obra deste artista, seminal para a história da arte portuguesa.

A relevância deste acervo, que inclui pintura, escultura, desenho, gravura, cerâmica, colagens e assemblage, prende-se também com o testemunho histórico que envolve. O conjunto de obras que compõe o acervo mostra, talvez como nenhum outro no panorama das artes plásticas nacionais, o percurso de um artista que experienciou diferentes épocas, períodos e contextos políticos, absorvendo influências plásticas e, simultaneamente, quebrando com elas. Assim, a um só tempo, este acervo constrói e integra em si uma parcela da história da arte, num arco temporal que vai do neo-realismo à completa assunção da modernidade, espelhando a conquista da autonomia artística e dos seus desenvolvimentos plásticos.

Além das obras de arte, o património, depositado pela Fundação Júlio Pomar no Atelier-Museu, abrange um acervo documental e bibliográfico, composto por centenas de imagens, livros e catálogos, artigos de jornal e outros registos históricos, que têm sido completados e enriquecidos com outros documentos e informações compiladas pelo museu no decorrer da sua actividade. Estes permitem enquadrar a obra do artista em cada época e contexto, e perceber o seu impacto estético e sociocultural. Considerando este domínio, o trabalho do museu envolve também o estudo e sistematização contínua do acervo.

© luísa ferreira / 2013

© luísa ferreira / 2013